Planejar o futuro é natural para qualquer pessoa, inclusive para os pequenos. Adultos têm mais consciência de como é importante definir seus objetivos. No entanto, isso não quer dizer que crianças e pré-adolescentes não podem fazer o mesmo. O ano está só começando. Então, esta é a oportunidade ideal para ajudar seu filho a estabelecer metas em 2020. 

Para crianças e pré-adolescentes conseguirem manter a organização ao longo do ano, é preciso que os pais estejam envolvidos em todo o processo. Além disso, atribuir tarefas e prazos pode contribuir para a consolidação de valores importantes. Um deles é o senso de responsabilidade. 

Se o seu filho ainda está de férias, o momento é ainda mais perfeito para definir objetivos. Isso vale tanto metas escolares como pessoais. Caso ele já tenha voltado às aulas, ainda dá tempo de estabelecer metas diárias, para os próximos meses ou até para o ano todo.

O que considerar ao definir metas com crianças

É claro que cada criança tem as suas capacidades, principalmente se levarmos em consideração a idade e o modo de agir. Por isso, é fundamental instruir cada um de acordo com sua faixa etária.

Independentemente da idade, o ideal é que você perceba quais são os gostos do seu filho. Além disso, é essencial saber o nível de comprometimento da criança antes de planejar. Não adianta nada criar metas que dificilmente serão alcançadas.

Objetivos de acordo com a idade

Para os menores, que não possuem ainda um senso crítico e de tempo muito apurado, comece incentivando a realização de tarefas simples no dia a dia. Por exemplo: com crianças de até 5 anos de idade, as metas podem incluir coisas como guardar todos os brinquedos. Outra atividade pode ser  guardar livros após usá-los até ajudar você a alimentar seu bichinho de estimação algumas vezes na semana.

Já as crianças entre 6 e 10 anos podem ser estimuladas a realizar tarefas domésticas de forma mais autônoma. Um exemplo é arrumar a própria cama e regar plantas. Além disso, é possível definir objetivos voltados ao ensino. Isso inclui finalizar a leitura de um livro até determinado período ou completar lições de casa sempre até determinado horário ou dia da semana. 

Caso seu filho tenha mais que 10 anos, dá para determinar metas um pouco mais complexas além de continuar o que citamos acima. É o caso de tirar notas acima de um valor específico na escola ou em cursos, como os de idiomas. Lembre-se sempre que essas metas devem ser coerentes com as capacidades de cada criança e pré-adolescente. Se o seu filho for bem em matemática, mas tiver dificuldade em geografia, não é justo estabelecer o mesmo objetivo para as duas disciplinas, não é mesmo?

Muitas crianças são colocadas na aula de natação, dança, idiomas, aulas de reforço, aulas de informática, sem ao menos serem consultadas. Isso irá gerar um estresse contínuo e prejudicará a saúde de seu filho.

Converse regularmente com seu filho sobre assuntos mais sérios, como as metas estabelecidas. Deixe bem claro que ele pode falar abertamente com você quando achar necessário. Estimule a criança a não esconder suas dificuldades e aflições.

Que tal começar agora? Você pode até usar temporadas do acampamento Jully Camp como exemplo, lembrando que as crianças também precisam cumprir tarefas neles, para que tudo dê certo. 

Não peque pelo excesso

Aos poucos, dê mais liberdade para seus filhos traçarem seus próprios objetivos, à medida que tiverem mais consciência do que conseguem e devem fazer. Também estimule a adaptação daquilo que não está dando certo. Quando perceber que uma meta não foi ou não será alcançada, converse com eles para mudarem a partir das dificuldades do dia a dia. 

Muitos pais se preocupam demasiadamente com os filhos, mas isso, em muitos casos, pode ser um erro. O objetivo principal é ajudar o seu filho a estabelecer metas, e não o sobrecarregar. 

Mostrar como o cumprimento de metas leva naturalmente a recompensas pode servir de estímulo. Porém, nem pense em punir ou cobrar de forma severa. É fundamental mostrar como metas podem nos ajudar, mas ser rigoroso demais nessa fase pode gerar traumas que vão atrapalhá-los mais para frente.

Diálogo constante

As crianças, mesmo que ainda muito novas, devem ter a possibilidade de expressar o seu contentamento ou descontentamento com determinadas atividades ou situações. Por isso, escutá-las deve estar na lista de metas dos pais.

Muitas crianças são colocadas na aula de natação, dança, idiomas, aulas de reforço, aulas de informática, sem ao menos serem consultadas. Isso irá gerar um estresse contínuo e prejudicará a saúde de seu filho.

Converse regularmente com seu filho sobre assuntos mais sérios, como as metas estabelecidas. Deixe bem claro que ele pode falar abertamente com você quando achar necessário, sem esconder suas dificuldades e aflições.

Que tal começar agora? Você pode até usar temporadas do acampamento Jully Camp como exemplo, lembrando que as crianças também precisam cumprir tarefas neles, para que tudo dê certo. 

2020-01-31T10:43:51+00:0030/01/2020 at 3:33pm|0 Comments

Leave A Comment