Como lidar com filhos pré-adolescentes: 5 dicas fundamentais

Então é isso: do dia para noite seu bebê – que deixou de ser bebê há alguns anos – vira um pré-adolescente insubordinado e respondão. Não cumpre mais as regras e despreza todos os combinados. É sempre aquele do contra, que vê defeito em tudo e, claro, é a pessoa mais injustiçada do mundo. E agora, como lidar?

A pré-adolescência antecede a tão temida adolescência, que seria a fase da rebeldia e proclamação da independência parental. Caracterizada como uma fase de transição, entre o fim da segunda infância e o início da puberdade, a pré-adolescência começa por volta dos 10 anos e se estende até os 14 anos. É nesse período que se vive uma verdadeira revolução interior, pois seria como se estive no limbo: não se é mais criança, mas também ainda não é adolescente.

Obviamente, esta é uma fase recheada de conflitos emocionais e físicos. Tudo está mudando. A intensidade dessa mudança pode ser diferente conforme a pessoa, mas uma coisa é certa: a transição afeta diretamente o relacionamento de pais e filhos.

Período mais difícil para as mães

Uma pesquisa da Universidade Arizona States, nos Estados Unidos, revelou que mães de filhos pré-adolescentes tendem a sentir mais estresse, solidão e sensação de vazio. O estudo, publicado na revista “Developmental Psychology”, entrevistou 2.200 mães com filhos de diversas faixas etárias – de crianças até adultos. De todas as mães, as de pré-adolescentes relataram maiores níveis de insatisfação.

O resultado não surpreendeu os pesquisadores, uma vez que mudanças hormonais, cerebrais e corporais são comuns no período da pré-adolescência. Essa fase é regida pela dualidade: querer ser independente e ainda ser dependente dos pais.

Atitudes positivas para lidar com pré-adolescentes

Não tem para onde correr, a pré-adolescência chega para todos. Inclusive, para os seus filhos. Independente do grau de intensidade do período, afinal, também pode ser uma fase tranquila, há algumas dicas fundamentais para evitar maiores conflitos na relação familiar.

1.   Esteja disponível e tente compreender o momento

Entenda: seu filho não se vê mais como criança e você precisa respeitar isso. Tratá-lo como se fosse mais novo vai desencadear uma revolta. Embora eles aparentem quere se distanciar, na verdade, esse é o período que mais precisam de atenção. É importante que os pais estejam juntos, que se esforcem para compreender que seus filhos estão passando por um momento de construção de uma identidade própria. Tente conversar, mas respeite o momento.

2.   Não subestime os sentimentos

Esta é a fase em que tudo toma proporções catastróficas. Qualquer probleminha vira um problemão na cabeça dos pré-adolescentes. Seja brigas com amigos, desentendimentos na escola, um amor não correspondido… tudo parece ser eterno para eles.

É importante que os pais não menosprezem esses sentimentos, que não insinuem que seja bobagem. Isso só piora as relações. Na pior das reações, tente demonstrar um semblante neutro ao ouvir as reclamações. A famosa “cara de botox”, isso evita que o pré-adolescente pense que você está bravo ou entediado com a conversa.

3.   Não interrompa ou finalize a conversa

É imprescindível que seu filho se sinta à vontade para contar qualquer eventualidade. Não só ele, mas ninguém gosta de ser interrompido. Crianças bem-sucedidas conseguem conversar sobre qualquer assunto com os pais, pois sabem que serão apoiadas e ouvidas, mesmo que tenham feito algo errado.

4.   Invista em um hobby juntos

Seu filho está amadurecendo e você, envelhecendo. Se para eles tudo é chato ou um mico, para os pais é difícil perceber que eles não o veem mais como centro das suas vidas. Embora ele pareça arredio, tenha certeza que ele ama muito os pais. É preciso estabelecer novas formas de conexão. Procure construir alguns hobbies juntos. Passeios de bicicleta, idas ao cinema, partidas de vídeo game… crie vínculos que faça sentido para este momento da vida do seu filho.

5.   Saiba quando se aproximar e não desista!

Já falamos que, embora pareça querer distância, os pré-adolescentes querem, sim, manter a proximidade com os pais. Só não sabem como. Perguntas como “com quem você está falando?”, “com quem você estava?” e similares irritam, pois parece que você quer controlar a vida deles. Portanto, é preciso atentar às maneiras de abordagem.

Por mais que seja difícil, não desista de se aproximar. Demonstre interesse nas coisas que seu filho gosta. Conheça seus youtubers preferidos, os jogos do momento, livros relacionados aos temas que ele demonstra interesse.

Nessa fase, os pais não têm mais o controle completo da vida do filho, por isso é importante estar atento aos interesses dele. Procure brechas para incentivar bons hábitos, seja em relação ao conteúdo que o pré-adolescente consome ou atividades físicas e culturais.

A temporada de verão do Jully Camp se aproxima! Conheça nossa proposta de acampamento educativo e fique por dentro das nossas promoções. Acesse nosso site e tire suas dúvidas!

2019-11-08T15:20:47+00:0008/11/2019 at 3:20pm|0 Comments

Leave A Comment